A pêra doce de #decorar uma #casa

Quando se muda de casa o primeiro obstáculo começa logo por encontrar a “casa certa” (não existe…). Por motivos financeiros, por motivos de localização ou por motivos de disponibilidade do senhorio (sim.. ele pode dizer que não à última da hora), a dificuldade na procura de casa pode não ser uma coisa fácil e interessante para quem tem pouca paciência. Depois da luta em conseguir finalmente encontrar a casa ao preço que pretendemos, na localização que gostamos, começa a 2º fase da luta. O mobilar a casa.

Quando começamos a imaginar como queremos a casa, e tendo em conta o estilo e dimensão da mesma, começamos a ver o dinheiro a desaparecer cada vez que começamos a fazer a lista. Pois bem. Este post é o resultado de um trabalho de procura em lojas, comparação de preços e até de visitas aos lixos no Martim Moniz.

A casa é pequena e o objectivo não foi ter tudo já, até porque para além de não haver tempo, não há casas perfeitas, o que existem são momentos perfeitos que nos fazem lembrar delas. 🙂

Coisas caras: Cama; Sofá, Grandes Eletrodomésticos, Fogão e Esquentador.

Aqui começa a fase do peditório. Como tive sorte de viver em vários locais, a minha família acabou por duplicar e triplicar as coisas de casa, por isso nem precisei de fazer esforço para que a casa onde vivia ficasse mais liberta de “tralha”. Numa segunda fase é perceber o que falta depois do que foi “angariado”. Vamos passar à frente os grandes eletrodomésticos, fogão e esquentador que vieram com a casa. Vamos passar às divisões em que houve investimento e necessidade de soluções criativas.

 

 

Quando precisamos de uma cama ou sofá, as paletes são uma excelente opção. São mais baratas do que uma cama e dão um toque rústico à casa. Dependendo das paletes e dos locais onde se procura, podem ser gratuítas (sendo apenas necessário arranjar transporte para elas) ou podem custar no máximo € 5,00 cada palete devidamente tratada para não ganhar bicho. Estas que foram usadas foram a € 0,00! 🙂

 

 

 

 

 

Quando pensamos em paletes o assunto da cama e sofá fica logo arrumado. Arrumado, mais ou menos… Vamos à parte mais louca. Colchão.

 

 

A procura na net foi louca. Nos folhetos também. Encontrámos uma solução mais ou menos fácil. Ao lado do IKEA de Loures existe um Showroom de móveis do norte chamada “Feira dos Colchões“. Foi lá que encontrei o meu colchão de molas revestido de 2m x 1.5m por perto de € 280,00 já com entrega em casa. É feito por medida e tivemos de esperar 2 semanas…

 

 

Como queríamos uma solução de luz de cabeceira diferente e porque cama de paletes não aceita uma mesa de cabeceira normal, decidimos aplicar umas luzes a pilhas da Primark que nos foram oferecidas 🙂 e deixar para mais tarde o problema das mesas de cabeceira. Roupa de cama tinhamos, apenas tivemos de comprar uma capa de edredon. Ficou por € 9,00 (em promoção) na Primark também.

 

 

 

 

 

A sala foi mais complexo.. Tivemos de produzir tudo! Comprar enchimento, comprar tecidos e coser. O tapete para a sala tinha de ser.. A casa toda é em ladrilho.. Todas as Paletes foram pintadas, no entanto, não pintámos as partes que não ficam à vista 🙂 a lata de tinta custou perto de € 22,00 e depois de tudo pintado (3 vezes) ainda sobrou meia lata.
As almofadas de sentar foram enchidas com recortes de esponja compradas numa loja do chinês por perto de € 2,50 o saco de 500gr e foram usadas perto de 3 em cada. A forra e o tecido preto foram comprádos na Feira dos Tecidos na Baixa de Lisboa bem como as fronhas de almofada que vêm. Tudo na secção de retalhos a apróximadamente € 3,53/kg. O enchimento das almofadas decidimos investir um pouco mais e comprámos almofadas interiores no IKEA por € 7,00 cada na medida exata das fronhas. Nos espaços decidimos decorar com tampos de gavetas compradas no OLX por € 7,00 (5 gavetas completas). No total gastou-se perto de € 67,00.  

 

 

 

Para a cozinha a solução foi mais fácil do que podia imaginar. A cozinha com azuleijo ocupar mais de metade da parede, colocou-nos um entrave. Não podíamos colocar pregos nem parafusos. No entanto a solução apareceu rápido. Num móvel suspenso colocámos por baixo uma calha de parede com ganchos e um cesto suspensos. 🙂 Aparafusámos ao móvel e lá se encontra perfeito. Tudo comprado no IKEA. Gastámos ao todo perto de € 4,50.
 

 

 

Junto ao lava loiças a solução também foi simples. Depois de acabarem os azuleijos, colocámos 2 suportes de prateleira e passámos 2 cabos de aço revestido para suspender uma calha de parede igual à anterior onde colocámos ganchos para pendurar utencílios de cozinha e panos. Os suportes de prateleira, barra e ganchos foram comprados no IKEA ao todo por perto de € 4,00. O cabo foi comprado numa loja da Baixa de Lisboa por perto de € 0,90 /m.

 

 

A mesa de cozinha foi comprada também no IKEA por perto de € 18,00 na secção de escritório tendo em conta as dimensões que pretendíamos.

 

 

 

Nesta fase em que já vivemos a 100%, vamos continuando à procura de coisas para ir completando o que falta. De sublinhar que para além de irmos às lojas e à net procurar ideias e soluções para o que tinhamos de fazer, sempre que viamos um amontuado de restos de obras e de lojas de rua, começavamos numa caça ao tesouro na espectatíva de encontrar “algo”. Não importa o que é. O importante é não fixar um tipo de objecto para um determinado fim. Por exemplo, ha gavetas em paredes que fazem de “prateleiras”… há caixas de fruta que fazem de mesas de cabeceira.. há caixas de sapatos que podem fazer de porta guardanapos.. O importante é ter imaginação e não ter medo de experimentar. Levem para casa vejam, experimentei, se não der podem deitar fora de novo. Nos restos de obras encontram excelentes tabuas perfeitamente cortadas prontas para servirem de prateleiras, tampos de mesas de centro, etc… é só procurar!

 

 

Boa sorte!

 

 

You may also like...